Trabalhar em Portugal

trabalhar em Portugal
Para trabalhar em Portugal, é necessário a obtenção de uma autorização de residência que permita o trabalho. Vistos de residência mais pedidos no âmbito do trabalho:

Visto e autorização de residência para o exercício de atividade profissional subordinada

O visto para o exercício de atividade profissional subordinada, ou simplesmente visto para trabalho subordinado, tem subjacente a promessa ou contrato de trabalho, assim como documento que comprove ausência de contingente global de oportunidade de emprego.
Esse contingente global significa que a empresa contratante deverá fazer um anúncio junto ao Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) com as designações da oferta de emprego. Somente após 30 (trinta) dias corridos, se a oferta não for preenchida por português ou estrangeiro com residência legal, a vaga poderá ser aberta para estrangeiro. Nesse momento, é possível requerer ao IEFP uma declaração que ateste a ausência de contingente global de oportunidade de emprego.

trabalhar em Portugal

Visto e autorização de residência para o exercício de atividade profissional independente

O visto para o exercício de atividade profissional independente, também conhecido como visto para trabalho independente ou visto para as profissões liberais, tem subjacente a promessa ou contrato de prestação de serviços no âmbito de profissões liberais. Neste caso, não há necessidade de comprovação da ausência de contingente global de oportunidade de emprego. No entanto, é preciso apresentar uma declaração emitida pela entidade competente em como se encontra habilitado a exercer a atividade em território português.